top of page

Gestão de estoque: o que é e quais as melhores ferramentas?

Atualizado: 4 de mai. de 2023



Gestão de estoque é a administração sistemática do processo de comprar, estocar e controlar as entradas e saídas de mercadorias, com o objetivo de otimizar os resultados da empresa.


Para indústrias ou companhias com cadeia de valor complexa, equilibrar os riscos de estoque excedente ou de falta de itens é ainda mais complicado.


Para garantir esse equilíbrio as empresas usam algumas ferramentas principais, entre elas: Análise ABC e just-in-time (JIT).


Neste artigo, vamos compreender o que é gerenciamento de estoque e saber por que ele tem relação direta com os resultados da sua empresa.


Vamos lá?


O que é a gestão de estoque?

É o controle da entrada e saída de mercadorias ou bens de produção, garantindo o abastecimento ideal das empresas e evitando perdas.


Como um recurso valioso para a administração, o gerenciamento de estoque busca o equilíbrio ideal entre demanda e a oferta de produtos.


Assim, acompanhar de perto a gestão de compras e estoque de sua empresa é fundamental para o resultado. Isso melhora o aproveitamento de mercadorias e impede muitas perdas ocasionadas por falhas logísticas.


Para que serve a gestão de estoque?

Ela serve para identificar os itens de maior impacto no resultado de sua empresa, a partir do acompanhamento de indicadores como Giro de Estoque, Lucratividade e Representatividade dos bens e produtos no faturamento total da empresa.


Assim, a gestão de compras e estoque é fundamental para o controle contínuo das mercadorias ou bens de produção na cadeia de valor da organização.


Qual a importância da gestão de estoque?

A administração do estoque é importante porque ela tem relação direta com o resultado financeiro da sua empresa.


Um estoque bem balanceado evita desperdícios, garante a satisfação dos clientes pelo sortimento de produtos e mantém a competitividade do seu negócio.


Saiba mais sobre a importância de gerir seu estoque no vídeo abaixo:



Como é feita a gestão de estoque?

Para fazer um bom gerenciamento do estoque, o gestor responsável deve:

  1. Monitorar o inventário (soma de produtos em loja e no armazém);

  2. Realizar um planejamento da demanda no curto, médio e longo prazo;

  3. Garantir a qualidade do armazenamento;

  4. Prevenção de perdas (furto, desvio, má conservação entre outros);

  5. Treinar a equipe sobre o que é gerenciamento de estoque;

  6. Automatizar o controle de estoque.

Comece hoje! Ferramentas de gestão e controle de estoque e checklists de acompanhamento podem ser excelentes aliados para a manutenção de um estoque saudável.


Além das implementações adequadas, o gestor de estoque também deve se atentar às armadilhas comuns nessa gestão.


Gestão de estoque no varejo

Para gerenciar o estoque no varejo, o gestor precisa ter uma boa visão sistêmica, entendendo toda a cadeia de valor do seu negócio.


Aliado a isso, o uso de ferramentas de gestão, garante o controle próximo e permite entender o fluxo de demanda dos produtos e sua sazonalidade.


Outro aspecto essencial para um bom gerenciamento de estoque de uma empresa com foco no resultado é o controle próximo sobre os 20% dos produtos que representam 80% do seu faturamento.


Ou seja, escolher um software de gestão para saber com certeza quais são os produtos carros-chefes e para fazer o controle preciso do seu inventário, é crucial.



Gestão de estoque na logística

Para a execução de uma operação logística otimizada dentro das empresas, a gestão é fundamental.


Enquanto no varejo o controle do giro (entrada e saída de produtos) através de ferramentas de gestão é essencial, no contexto das indústrias essa gestão inclui também o controle de insumos e matérias-primas para a produção de bens.


Contratar ferramentas de gestão ajuda? É claro que sim!


Informatizar o gerenciamento da cadeia e do estoque e o acompanhamento logístico ajuda a integrar as informações e a acelerar a resolução de problemas, evitando a perda de oportunidades ou desperdício, que impactam diretamente no faturamento das empresas.


Usando um software de gerenciamento de estoque você poderá acompanhar de perto o estoque, cadastrando a validade e a localização dos produtos dentro do inventário, por exemplo.


Melhores ferramentas para gestão de estoque

As melhores ferramentas de gestão de estoque são:

  1. Análise ABC – agrupa e classifica os diferentes itens em 3 tipos, de acordo com o grau de importância para o negócio;

  2. Estoque mínimo de segurança – nível de estoque mínimo antes de ser preciso fazer novo pedido;

  3. Gerenciamento Just-in-time – sistema de “estoque zero”;

  4. Dropshipping – o fabricante ou atacadista envia o produto diretamente para o cliente final;

  5. PEPS – o primeiro produto a entrar será o primeiro produto a sair;

  6. UEPS – o último produto a entrar será o primeiro a sair.

Além disso, você também pode acompanhar os seguintes pontos de controle por Checklist:

  1. Controle de recebimento - para garantir se que o que foi pedido, foi entregue;

  2. Inventários periódicos - para garantir que o estoque registrado em sistema seja igual ao estoque real;

  3. Controle de estoque diário por amostragem - para solucionar qualquer discrepância rápido (problema de abastecimento ou erro de previsão, por exemplo).


Quais erros não cometer na gestão de estoque


Além das implementações adequadas, o gestor de estoque também deve se atentar às armadilhas comuns nessa gestão.


Embora acompanhar os indicadores seja fundamental, também é preciso empregar um olhar preditivo e antever as falhas a seguir:


Estoque em excesso

Sem um monitoramento constante, o administrador simplesmente não sabe o momento adequado para investir em determinados produtos.


Outra falha ocorre quando não se conhece a rotatividade dos materiais, sobrecarregando o espaço com vendas menos expressivas.


Esse problema gera desperdícios e até uma qualidade inferior no momento da venda, considerando o intervalo de armazenagem. Tudo isso, sem contar os custos a mais para manter o material em estoque.


Resumidamente, o estoque em excesso leva a prejuízos para as empresas que não controlam o giro de seus produtos. A melhor maneira de evitar a problemática é a partir de uma cultura de dados que possibilite a melhor gestão dos processos.


Com isso, torna-se possível entender com precisão quais produtos demandam maiores compras periodicamente.


Da mesma forma, os materiais que levam mais tempo para a saída são listados e adquiridos em intervalos maiores.


Falta de estoque

Na gestão de estoque, a falta pode ser tão prejudicial quanto o excesso. Para as empresas, essa falha representa diminuição das vendas e até certa insegurança por parte do comprador.


Assim como a quantidade maior de materiais, é possível também empregar a utilização de dados para prever as baixas. Antecipar compras também é uma excelente solução quando existem picos de vendas.


No mais, as ferramentas adequadas podem sinalizar a saída de produtos antes que eles apresentem faltas no estoque. Isso possibilita uma ação ágil do gestor e diminui as chances de que os produtos fiquem muito tempo fora de circulação.


Dificuldades com a sazonalidade

Algumas datas comemorativas não podem passar despercebidas na gestão de estoque. No natal, por exemplo, é comum que as vendas disparem até alcançar um pico, que deve ser identificado pelo gestor para que os produtos não faltem.


Da mesma forma, é necessário compreender até que ponto vale a pena investir em um estoque mais robusto para essas ocasiões. Se as compras forem realizadas num período tardio, o excesso de estoque pode ocasionar muitas perdas.


Cabe ao administrador realizar previsões baseadas nos anos anteriores ou mesmo estipular quando será o ponto alto das vendas sazonais. Isso é fundamental para aproveitar ao máximo a alta das vendas e planejar estratégias para as datas posteriores.


Softwares incompletos

Tomar decisões imprecisas é um dos efeitos das ferramentas de gestão de estoque incompletas.


Quando a visão é muito generalista, o gestor pode se perder dentre os produtos comercializados, sem o controle adequado do giro de cada material.


O resultado são os erros listados acima. Além disso, a visualização do real estado do estoque fica muito menos precisa, demandando mais tempo para ser interpretada.


É fundamental contar com softwares que proporcionem checklists completas, além de ferramentas que ofereçam a visão detalhada das movimentações.


Além disso, contar com relatórios e análises faz toda a diferença para o melhor aproveitamento da sazonalidade. No momento da escolha do software de gestão, portanto, é essencial identificar a amplitude de recursos oferecidos.


Moki Checklist: software de gestão de estoque

Os checklists eletrônicos da Moki otimizam a coleta de dados, o compartilhamento de informações e a análise de indicadores, e, por isso, são perfeitos para auxiliar no gerenciamento de estoque da sua empresa.


Por ter a capacidade de acessar bases de dados durante o preenchimento, o Moki permite o acesso a estoques, cadastros de SKU, datas de vencimentos, giro de estoque, cobertura e preços e qualquer outra informação que esteja disponível para tornar mais eficiente as rotinas de recebimento, reposição e auditoria.


Simples de usar e eficiente, o software de checklist eletrônico da Moki utiliza as tecnologias mais atuais de Big Data e IoT (Internet of Things) a favor do seu negócio.

Conclusão

Para otimizar a gestão empresarial na indústria ou no varejo, é essencial conhecer mais sobre a administração do seu estoque e a sua importância para o resultado operacional da empresa.


O mercado atualmente utiliza algumas ferramentas comprovadas no gerenciamento de estoque de suas empresas, mas para definir o conjunto de técnicas de gestão ideal para o seu negócio é importante avaliar a atividade fim da empresa e ter um bom conhecimento da cadeia de valor do seu negócio.


Já ficou claro que é importante gerir de perto o seu estoque para reduzir perdas, planejar a demanda e garantir o equilíbrio financeiro da sua empresa, certo?


Agora é só escolher o software de gestão ideal para controlar todos os pontos críticos da cadeia e alcançar resultados ainda melhores para o seu negócio.


Saiba mais sobre o Moki no vídeo abaixo!


Commentaires

Noté 0 étoile sur 5.
Pas encore de note

Ajouter une note
bottom of page